top
Home Pesquisa e Extensão Projetos de Pesquisa Cidades médias brasileiras: agentes econômicos e re-estruturação urbano-regional
Cidades médias brasileiras: agentes econômicos e re-estruturação urbano-regional PDF Imprimir E-mail

Descrição:
Com a generalização do fenômeno da urbanização da sociedade e do território, que o Brasil atinge no final do século XX, ao lado da metropolização, principal característica da urbanização brasileira nas décadas de 1960 e 1970, o país passou por uma verdadeira revolução urbana, a partir dos anos de 1980, quando crescem também as cidades médias e local. Tais aspectos da realidade brasileira promovem a quebra de paradigmas, fazendo com que os antigos esquemas utilizados para classificar a rede urbana brasileira, as divisões regionais e as regiões metropolitanas, até hoje amplamente empregados, encontrem-se, em parte, ultrapassados, necessitando de uma revisão que dê conta da complexidade do presente. Tal realidade faz com que uma das vias de reconhecimento das mudanças seja a compreensão de como se processa a produção dos espaços urbanos não metropolitanos, aqui incluídas as cidades médias, reforçando a relevância dos trabalhos de investigação científica sobre as mesmas. Neste sentido, a pesquisa tem como objetivos principais: a) analisar as diferentes funções desempenhadas pelas cidades médias escolhidas para estudo; b) avaliar as diferenças entre elas, distinguindo as que mais rapidamente se modernizam daquelas que mantém papéis regionais herdados; c) realizar uma pesquisa que contribuía para o adensamento da reflexão teórica sobre a noção de cidade média e amplie os conhecimentos sobre cidades assim denominadas, em diferentes regiões brasileiras. Como objeto de análise, tem-se um conjunto de onze cidades médias representativas da realidade brasileira, distribuídas por diferentes regiões. Como fundamentos de método, impõe-se a escolha de temas norteadores: difusão do agronegócio; descentralização espacial da produção industrial; difusão do comércio e dos serviços especializados; aprofundamento das desigualdades socioespaciais. Da mesma forma, como estratégia de ação, reunimos as variáveis e indicadores selecionados para análise em quatro eixos principais.

Situação
Em andamento

Natureza
Pesquisa

Financiador(es)
CNPq.

Equipes Envolvidos:
Laboratório de Planejamento Urbano e Regional.

Coordenação:
Prof. Dr. Luis Renato Pequeno
Profª. Drª. Denise Elias

 
top